Saiba mais
Idioma
Menu
Menu
Idioma

Exame toxicológico de cabelo: procedimentos cada vez mais simples e eficientes

09 ABR 2019 - 00H00 | ATUALIZADA EM 09 ABR 2019 - 15H02

O exame toxicológico foi criado especialmente para atender a nova legislação que alterou a CLT e o Código de Trânsito Brasileiro. Ele é exigido em alguns concursos públicos, por exemplo, e nas renovações das categorias C, D e E.

O exame toxicológico de cabelo do Alvaro Apoio detecta um eventual consumo de drogas de forma indolor, precisa e eficaz.

Uma amostra de três centímetros de cabelo detecta drogas consumidas nos últimos três meses. Quando essa análise é feita com pelos do corpo, contam os últimos seis meses. Ele utiliza uma tecnologia única, capaz de detectar o uso constante de uma grande variedade de substâncias, incluindo anfetaminas, cocaína, maconha e opiáceos.

Diferenciais:
– Laudo em 33 h para negativos
– Cadastro online, simples e fácil
– Melhores condições de preço e prazo
– Precisão e frequência do exame clínico aplicadas também no Toxicológico
– Suporte executivo dedicado ao seu laboratório
– Produção em São Paulo
– Parceria com Quest, o maior laboratório do mundo em toxicológico de cabelo

Como funciona
Essa detecção é possível porque, depois que a droga é consumida, a corrente sanguínea, a oleosidade da pele e a transpiração levam as substâncias ilícitas e depositam no cabelo. Em aproximadamente seis dias, o cabelo sai da raiz e surge no couro cabeludo. Este novo fio já vem alterado.

Se o consumo for contínuo, os componentes das drogas ficam ainda mais fixos ao cabelo conforme ele vai crescendo.

Fonte: Labnetwork